Mapa do Site

Especialidades

Conheça um pouco mais sobre as principais especialidades atendidas no Hospital Esperança.

  • Algologia

    A Algologia está voltada para o tratamento e estudo da dor crônica, aquela que deixa de ser a causa de uma doença para se tornar o problema em si. Em todo o mundo têm surgido clínicas que lidam com esse tipo de problema de saúde. A primeira delas surgiu no meio da década de quarenta com intuito de tratar os mutilados da Segunda Guerra Mundial, portadores de dores até então consideradas intratáveis.

    É crescente o interesse por essa modalidade clínica, principalmente no que envolve o tratamento de pacientes portadores de dores crônicas. Muito tem sido pesquisado a respeito do tema, mudando-se conceitos e abordagens terapêuticas.

    O algologista é um especialista com visão holística do homem. Procura tratar o paciente com dor e não somente a dor do paciente. Para isso, utiliza técnicas especializadas, como prescrições de medicamentos e terapia de suporte, bloqueios anestésicos seletivos, bloqueios neurolíticos, implantação de cateteres e infiltrações de diversas medicações, de acordo com o quadro clínico do paciente.

    A Clínica da Dor do Hospital Esperança é o primeiro centro multidisciplinar no tratamento de dor localizado em um hospital privado. Nele, estão envolvidos anestesistas, neurocirurgiões, ortopedistas, fisioterapeutas e psicólogos, entre outros, capazes de prestar uma assistência integrada aos pacientes que sofrem de dor, seja clínica, seja pós-cirúrgica.

  • Anestesiologia

    Anestesiologia é a especialidade médica que estuda e proporciona ausência ou alívio da dor e outras sensações ao paciente que necessita realizar procedimentos médicos, como cirurgias ou exames diagnósticos, identificando e tratando eventuais alterações das funções vitais.

  • Cardiologia

    A cardiologia é a especialidade da medicina que estuda o funcionamento, a anatomia e as doenças do coração, das artérias, das veias e, em geral, de todos os componentes do sistema cardiovascular.
     
    Sintomas relacionados a lesões de certas partes do coração ou do aparelho circulatório também são examinados pelo cardiologista, seja por meio da ausculta cardíaca, método não-invasivo mais comum, seja pela realização de procedimentos cirúrgicos complexos.

    A função básica do sistema cardiovascular é transportar oxigênio e outros nutrientes para as células do corpo, além de remover produtos do metabolismo celular e carregar substâncias de uma parte para outra do corpo.
     
    O funcionamento do coração, além de ser altamente complexo, está sob a influência de outros sistemas do corpo. Algumas doenças ou estados emocionais também aumentam a possibilidade do indivíduo vir a sofrer de complicações cardíacas.

    Entre os principais fatores de risco estão:

    - Diabetes;

    - Estresse;

    - Hipertensão;

    - Obesidade;

    - Tabagismo;

    - Colesterol.

  • Cardiologia Intervencionista - Hemodinâmica

    A cardiologia intervencionista é uma area de atuação da cardiologia clínica dedicada a efetivação de procedimentos invasivos, diagnósticos e terapeuticos, das doenças cardiovasculares, sejam congenitas ou adquiridas.
    Os procedimentos são realizados por meio de cateterismo arterial e venoso, por profissionais habilitados e certificados, pela Associação Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Cardiologia, após um treinamento de no mínimo 6 anos, necessário após a graduação no curso de medicina.
    O Hospital Esperança reune equipe de cardiologistas intervencionistas treinados e com experiência consolidada na efetivação destes procedimentos, em todos os seus níveis de complexidade, sob a coordenação de intervencionista de renome internacional.

  • Cardiologia Pediátrica

    É o setor da Cardiologia que cuida da criança ou setor da Pediatria que cuida do coração. No Hospital Esperança, o centro de Cardiologia Pediátrica é referência de eficácia e sucesso. Conta com uma equipe de médicos, cirurgiões, enfermeiros e auxiliares focados em fazer um trabalho rápido e preciso. Além da equipe médica altamente especializada, o setor disponibiliza aos pacientes uma aparelhagem de última geração para a obtenção dos melhores resultados.

    Os profissionais prestam total assistência aos recém-nascidos com suspeitas de cardiopatias congênitas, que são encaminhados para o centro e diagnosticados. Ao ser identificada a deformidade cardíaca, eles passam por cirurgia e todo o acompanhamento do pós-operatório, realizado pelos mesmos profissionais.

  • Cirurgia Bariátrica

    O tratamento da obesidade é clínico, baseando-se na reeducação global (nutricional, física e psicológica). Essa reeducação tríplice precisa ser mantida por toda a vida. Além disso, o uso de medicamentos tem apenas valor coadjuvante e deve ser prescrito somente por especialistas, devido ao grande número de efeitos colaterais.

    Porém, estudos estatísticos mundiais comprovaram que o tratamento clínico só funciona bem até certo peso e que pacientes muito obesos não têm boa resposta a esse tipo de tratamento (ou eles perdem pouco peso ou reengordam com facilidade). Esse limite, o Índice de Massa Corporal (IMC), é de 40 Kg/m². Por isso se diz que o IMC igual a 40 é o limite do tratamento clinico, e pessoas com um índice igual ou maior a esse são chamadas de obesas mórbidas.

    Os obesos mórbidos eram pessoas que não tinham tratamento e continuavam a engordar indefinidamente até falecerem em decorrência das comorbidades associadas. Isso até o ano de 1952, quando surgiu nos Estados Unidos uma proposta de tratamento cirúrgico para esses casos, nascendo assim a especialidade médica denominada Cirurgia Bariátrica.

  • Cirurgia Bucomaxilofacial

    A cirurgia bucomaxilofacial – ou, mais precisamente, cirurgia e traumatologia bucomaxilofacial – é uma especialidade da odontologia que trata cirurgicamente as doenças da cavidade bucal e anexos, tais como deformidades faciais, traumas e tumores.
     
    A cirurgia bucomaxilofacial é de âmbito ambulatorial ou hospitalar. Nos ambulatórios ou consultórios são exercidas cirurgias menores, na sua grande maioria, sob anestesia local, onde são removidos dentes inclusos, pequenos tumores benignos, cistos, lesões periapicais ou paradentais e implantes dentários e feitas cirurgias para adaptações protéticas, entre outras.
     
    As cirurgias de grande porte são realizadas sob anestesia geral em ambiente hospitalar e demandam maiores cuidados. São as cirurgias de grandes tumores, fraturas faciais e cirurgias ortognáticas, entre outras.

  • Cirurgia Cardiovascular

    Parte da medicina que se ocupa do tratamento de patologias que acometem o coração e grandes vasos.

  • Cirurgia de Cabeça e Pescoço

    A cirurgia de cabeça e pescoço é a especialidade médica que trata principalmente dos tumores benignos e malignos da região da face, fossas nasais, seios paranasais, boca, faringe, tireóide, glândulas salivares, tecidos moles do pescoço, da paratireóide e tumores do couro cabeludo.

    A especialidade, também considerada um ramo da oncologia, possui uma área de atuação conhecida como cirurgia crânio-maxilo-facial, que trata das doenças do esqueleto crânio-facial. Entre as cirurgias realizadas com mais frequência pela especialidade podem ser citadas as tireoidectomias, traqueostomias, cirurgias de glândulas salivares e tumores da boca e laringe.

  • Cirurgia Geral

    Cirurgia geral é a especialidade médica cuja área de atuação compreende: cirurgia abdominal, cirurgia videolaparoscópica e cirurgia do trauma. Esta especialidade médica ocupa-se do estudo dos mecanismos fisiopatológicos, do diagnóstico e do tratamento de enfermidades passíveis de abordagem por procedimentos cirúrgicos.

    O cirurgião geral também é habilitado e treinado para resolução das afecções cirúrgicas mais comuns. A residência médica em Cirurgia Geral é pré-requisito para várias outras especialidades cirúrgicas.

  • Cirurgia Pediátrica

    Cirurgia Pediátrica é a especialidade médica, ramo da cirurgia, que se ocupa do tratamento cirúrgico de doenças que acometem indivíduos desde o período da vida fetal até o início da idade adulta.

  • Cirurgia Plástica

    Parte da cirurgia que compreende as operações destinadas a corrigir uma anomalia congênita ou adquirida, a preencher uma perda de substância (com maior freqüência através de um enxerto), de maneira que restabeleça uma forma e uma função próximas do normal.

  • Cirurgia Torácica

    Trata de doenças do tórax através de cirurgia (cirurgia dos pulmões).

  • Cirurgia Vascular

    Cirurgia vascular é a especialidade médica que atua no tratamento cirúrgico de doenças das artérias, veias e vasos linfáticos. Atua em conjunto com a Angiologia, especialidade responsável pelo estudo, diagnóstico e tratamento clínico dessas doenças.

    Entre as doenças vasculares que podem ser tratadas por meio cirúrgico estão os aneurismas, varizes, oclusões arteriais e anastomoses de artérias e veias.

    Acidentes de trânsito, traumas desportivos, acidentes domésticos e no ambiente de trabalho são os que mais frequentemente necessitam da atenção dos profissionais do traumatologista.

  • Clínica Médica

    A clínica médica se ocupa do tratamento e diagnóstico de doenças em geral e da orientação para os tratamentos específicos. A especialidade, que no Brasil também é conhecida como medicina interna, é o segmento da Medicina que trata de pacientes adultos, atuando principalmente em ambiente hospitalar.

    Inclui o estudo das doenças de adultos não cirúrgicas, não obstétricas e não ginecológicas, sendo a especialidade médica a partir da qual se diferenciaram todas as outras áreas clínicas, como a Cardiologia, Reumatologia, Oncologia, Alergologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Hematologia, Nefrologia e a Pneumologia.

    O especialista em clínica médica deve cumprir, além do curso de Medicina, dois anos de residência em clínica médica.
     

  • Emergência

    Área do hospital de assistência a atendimento de casos de emergência para crianças e adultos.

  • Geriatria

    A geriatria é a especialidade da Medicina que lida com o estudo, a prevenção e o tratamento de doenças e da incapacidade em idades avançadas. Também se preocupa em prolongar a vida com saúde.

    O médico especializado no cuidado com o idoso é o geriatra. Sua formação é variável em diferentes países, mas é geralmente feita a partir de uma primeira fase mais generalista (medicina interna ou de família, por exemplo) seguida de um treinamento nos aspectos específicos da saúde do idoso.

    A Organização Mundial da Saúde normatiza que a idade pode ser considerada idosa a pessoa a partir dos 65 anos de idade. As principais ocorrências no idoso são a insuficiência cognitiva, a demência, a incontinência, a depressão e as quedas.

  • Gineco-obstetrícia

    A especialidade de gineco-obstetrícia lida com os distúrbios funcionais que acometem o assoalho pélvico. Enquanto a ginecologia trata das doenças do sistema reprodutor feminino, útero, vagina e ovários; a obstetrícia estuda a reprodução da mulher: gestação, parto e pós-parto, além do desenvolvimento do feto.

    Algumas das patologias mais comuns tratadas pelo profissional da área são: incontinência urinária, vaginismo, endometriose, tensão pré-menstrual e dor pélvica crônica.

  • Hematologia

    Ciência que trata da fisiologia e da patologia dos tecidos hematopoiéticos e do sangue. O especialista é o hematologista.

  • Infectologia

    Ramo da medicina que trata de doenças infecciosas e parasitárias,  sejam estas causadas por vírus, bactérias, fungos,  protozoários ou outros microorganismos.
    O Infectologista atua basicamente em 4 grandes áreas clínicas:

            -Diagnóstico e tratamento das doenças infecciosas e parasitárias
            -Imunizações (Vacinação)
            -Aconselhamento na Prescrição de Antimicrobianos (Uso correto de antibióticos)
            -Controle de Infecção Hospitalar

  • Medicina do Trabalho

    Se ocupa na promoção e preservação da saúde do trabalhador. O médico do trabalho avalia a capacidade do candidato a determinado trabalho e realiza reavaliações periódicas de sua saúde dando ênfase aos riscos ocupacionais aos quais este trabalhador fica exposto.

  • Nefrologia

    Com apoio de centro de hemodiálise, esta especialidade está preparada para atender pacientes crônicos e agudos. Atende também os pacientes internados na UTI que necessitam de hemodiálise.

  • Neonatologia

    Ramo da medicina que trata do conjunto dos cuidados médicos e preventivos relacionados ao recém-nascido e, subsidiariamente, à mãe, desde o nascimento até o 28° dia de vida da criança.
     

  • Neurocirurgia

    Neurocirurgia é a especialidade médica que se ocupa do tratamento de doenças ou lesões do cérebro, coluna, medula espinhal e nervos periféricos, atuando no tratamento de doenças como dores lombares crônicas, tumores da medula espinhal, doenças neurodegenerativas como o Mal de Parkinson, defeitos neurológicos na infância, anormalidades dos nervos periféricos (face, braços, pernas, mãos e pés) e traumatismos cranianos e da coluna vertebral, entre outros.

    Recentemente, passou a tratar também da substituição de órgãos sensoriais (olhos e ouvido interno) disfuncionais por dispositivos artificiais.

    No Brasil, a residência na especialidade compreende cinco anos de prática clínica e cirúrgica, podendo haver um sexto ano opcional de subespecialização.

  • Neurologia

    É a especialidade médica que diagnostica e avalia os distúrbios e patologias do sistema nervoso central (cérebro, medula espinhal e alguns nervos da visão) e também periférico (ramificações de nervos que se espalham por todo o corpo humano).
     
    Entre as patologias tratadas pelos neurologistas, destacam-se:

    - Derrames;

    - Cefaléias e enxaquecas;

    - Epilepsias (convulsões);

    - Neuropatias;

    - Depressões;

    - Desordens da memória e do intelecto (síndromes demenciais).


    Com o avanço dos medicamentos e das pesquisas envolvendo o cérebro, a neurologia ganhou mais importância e já figura como uma área de ponta no tratamento e diagnóstico de importantes patologias.

  • Oncologia

    Também chamada de Cancerologia, a Oncologia é a área da medicina especializada no estudo das neoplasias e de como essas doenças se desenvolvem no organismo, agindo na busca de seu tratamento.

    O oncologista tem a capacidade de prevenir, diagnosticar, tratar a doença e também definir o melhor acompanhamento psicológico ao paciente. Como existem variações em relação ao tipo de câncer, cabe ao profissional indicar o tratamento específico (cirurgia, radioterapia, quimioterapia, hormonioterapia ou a combinação de tratamentos). O tratamento, sempre muito individualizado, pode ter a intenção paliativa ou curativa (o alívio dos sintomas com o objetivo de melhorar a qualidade de vida do paciente).

    É de grande importância o tratamento multidisciplinar envolvendo médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, fisioterapeutas e biomédicos, entre outros profissionais, devido à complexidade da doença e suas diferentes abordagens terapêuticas.

    O profissional pode atuar em três subespecialidades: oncologia pediátrica (área que cuida do tratamento do câncer em crianças); clínica (que lida com o tratamento clínico das neoplasias em geral); e cirúrgica (que se ocupa do tratamento cirúrgico das patologias tumorais).

    Além de todo o conhecimento adquirido na graduação em Medicina, a formação em oncologia inclui a especialização (equivalente à pós-graduação) e residência na área de Oncologia de alguma instituição de saúde por no mínimo dois anos – ou estágio de três anos em instituição reconhecida.

  • Ortopedia & Traumatologia

    Ortopedia é a especialidade médica voltada ao cuidado das doenças e deformidades dos elementos relacionados ao aparelho locomotor: ossos, músculos, ligamentos e articulações.

    Alguns profissionais podem se especializar no tratamento do pé, mão, ombro, quadril, joelho e coluna. É possível encontrar ainda ortopedistas especializados nas áreas de pediatria, trauma ou medicina do esporte, entre outras.

    Já a traumatologia lida com o trauma do aparelho músculo-esquelético. Os acidentes mais comumente atendidos e tratados pelo traumatologista são os traumas desportivos, acidentes domésticos, de trânsito e de trabalho.

  • Otorrinolaringologia

    A otorrinolaringologia (ORL) é considerada uma das mais completas especialidades médicas do mundo, com características clínicas e cirúrgicas. Seu campo de atuação envolve as doenças do ouvido, do nariz e seios paranasais, faringe e laringe.

  • Pediatria

    Pediatria é a especialidade médica voltada à assistência à criança e ao adolescente em seus diversos aspectos, tanto preventivos como curativos. Os aspectos curativos incluem ações como aleitamento materno, imunização (vacinas) e prevenção de acidentes.

    Já os curativos, correspondem aos procedimentos e tratamentos das mais diversas doenças, sejam elas exclusivas ou não dessa faixa etária cuidada pelo pediatra, o médico que atua na especialidade.

    Além da formação inicial, o pediatra deve passar por treinamentos e estudos em serviços especializados por um período mínimo de dois anos.

  • Pneumologia

    Pneumologia é a especialidade da Medicina que estuda e investiga doenças relacionadas ao mecanismo do aparelho respiratório e toda sua estrutura, incluindo pulmões, traquéia e brônquios. A área de pneumologia está intimamente relacionada à Medicina Nuclear e à Radiologia, bem como com a Fisioterapia e a Enfermagem.

    O médico pneumologista é o profissional que diagnostica, trata e acompanha pacientes com patologias pulmonares e respiratórias contraídas de diversas formas, indicando-lhes o melhor tratamento ou ainda a cirurgia torácica.

    As doenças respiratórias, assim como as demais, não devem ser negligenciadas, pois é buscando uma solução adequada que se zela pela saúde e bem-estar, protegendo a nós mesmos e também a terceiros.

  • Queimaduras

    As queimaduras são lesões na pele provocadas geralmente pelo calor ou pelo frio, mas que podem também ser provocadas pela eletricidade, por contato com certos produtos químicos, por radiações ou até por fricção.

    As queimaduras são divididas em:

    Queimadura de Primeiro Grau: Queimadura superficial, que atinge apenas a primeira camada da pele – a epiderme. Caracteriza-se por ser uma queimadura dolorosa, mas que regride em poucos dias. A queimadura solar pode ser um exemplo de queimadura de primeiro grau;

    Queimadura de Segundo Grau: Queimadura mais profunda e muito dolorosa, uma vez que há a exposição das raízes nervosas;

    Queimadura de Terceiro Grau: Queimadura esbranquiçada, tão profunda que atinge os músculos e ossos. Os tecidos ficam negros e sem vida (necrose) e não há dor porque as terminações nervosas responsáveis pela sensibilidade à dor foram também queimadas. Nas bordas de uma queimadura de terceiro grau haverá queimaduras de primeiro e segundo grau;

    Queimadura de Quarto Grau – É quando ocorre a carbonização, com a perda total da estrutura e da função morfológica.

    No que se refere ao tratamento a queimaduras, o Hospital Esperança possui profissionais treinados conforme os procedimentos mais atuais no que se refere ao assunto. Além disso, os profissionais que formam o grupo SOS Queimaduras têm à disposição a mais moderna tecnologia específica para o tratamento desse tipo de ferimento.

  • Radiologia

    Ciência que trata dos raios X e das radiações ionizantes em geral, principalmente no que diz respeito às suas aplicações práticas em medicina. O especialista é o radiologista.

  • Radiologia Intervencionista

    Conjunto de técnicas radiológicas feitas com uma meta diagnóstica realizadas por via percutânea sob controle televisado, ecográfico ou tomodensitométrico.

  • Radiologia Neurológica

    Conjunto de técnicas radiológicas feitas com uma meta diagnóstica com avaliação especializada em doenças do sistema nervoso.

  • Urologia

    A urologia é a especialidade médica que cuida das doenças do aparelho urinário masculino e feminino e de doenças do aparelho genital masculino (as doenças do aparelho genital feminino são abordados pela ginecologia).

    A urologia é dividida em subespecialidades, de acordo com a área específica:
     
    - Uro-oncologia (tratamento do câncer urológico);

    - Endourologia (tratamento endoscópico dos cálculos urinários, dos tumores urológicos e dos estreitamentos do trato urinário);

    - Laparoscopia urológica (cirurgia através de pequenas incisões de várias doenças dos rins, adrenais e próstata, entre outras);

    - Transplantes renais;

    - Uroginecologia (tratamento das infecções urinárias e de perdas involuntárias de urina pelas mulheres);

    - Andrologia (tratamento das disfunções sexuais masculinas);

    - Infertilidade (tratamento das doenças causadores de infertilidade masculina, principalmente varicoceles, cirurgias para reversão de vasectomia, e outras);

    - Uropediatria.

  • UTI Adulto

    Unidade de Terapia Intensiva para tratamento e acompanhamento de casos graves em adultos.

  • UTI Pediátrica

    Unidade de Terapia Intensiva para tratamento e acompanhamento de casos graves em crianças.